Gård Cervejaria homenageia os 30 anos da independência eslovena

Foto: Matheus Momesso @msmomesso

Na zdravje! A expressão eslovena, que significa saúde, revela o desejo de Gabriela Slavec para todos, e parece alcançar ainda mais relevância no momento. Diante da pandemia pela qual estamos passando, saúde é definitivamente o bem mais precioso e almejado por cada um de nós. Mas o termo abarca outro sentido também — bem conhecido, embora menos frequente no último ano —, o ato de brindar a algo importante com uma boa bebida. E em junho, teremos um grande motivo para comemorar: os 30 anos da independência da Eslovênia! Para brindar e homenagear o país e os seus descendentes que vivem aqui no Brasil, a Gård Cervejaria está preparando uma cerveja especial.

A Gård Pivo, como será chamada essa cerveja comemorativa, além de lúpulos eslovenos, terá em sua composição trigo sarraceno, ingrediente muito usado na culinária do país. Será uma cerveja nova, especialmente criada para a ocasião. No entanto, o intuito de produzir uma cerveja que remetesse à terra natal do pai de Gabriela — Peter Slavec, que chegou ao Brasil em 1956 — é antiga. Ela e o marido, Fabio Geribello, que é mestre cervejeiro, já tinham feito uma cerveja com mel, pois a Eslovênia tem muita ligação com as abelhas. Essa cerveja, aliás, acabou entrando para o calendário de produção da Gård, em maio, mês em que é celebrado o Dia Mundial das Abelhas. A descoberta dos lúpulos eslovenos, na constante pesquisa de insumos que é feita por Fabio, enfim, fez com que a ideia se concretizasse. Além disso, a divulgação de que estavam produzindo essa cerveja atraiu novos contatos de fornecedores eslovenos, fruto do networking realizado pela Slobraz. 

O elo com a Eslovênia sempre foi muito forte na vida de Gabriela. Além de festejar datas como a Páscoa e o Dia de São Nicolau de acordo com as tradições eslovenas; de preparar comidas típicas — aprendidas com o pai — nas ocasiões especiais; ela mantém contato constante com a parte da família que vive na Eslovênia, tios e primos, e os amigos que ela fez com a prática do balonismo. A propósito, foi representando a Eslovênia, que Gabriela venceu o primeiro campeonato europeu feminino na Lituânia, em 2010. E por ter obtido o melhor resultado do esporte na Eslovênia, em campeonatos internacionais, até hoje, ela é uma referência, chegando a receber uma homenagem do Comitê Olímpico.

Sobre a Gård

As origens da Gård, porém, estão relacionadas às raízes da família de Fabio Geribello. Apaixonado por cervejas, há 10 anos ele começou a produzi-las como um hobby, mas o retorno dos amigos e as críticas positivas em feiras especializadas fizeram com que procurasse um curso técnico e estudasse sobre o assunto cada vez mais. Em 2015, ele e o primo Adolpho Júlio decidiram abrir a cervejaria na fazenda que pertencera ao bisavô deles. O nome surgiu daí, como uma homenagem aos antepassados, pois Gård significa fazenda em dinamarquês. 

Localizada na região da serra da Mantiqueira, no Horto Florestal de Campos do Jordão, a Gård faz parte do circuito de cervejarias da Mantiqueira que está se formando. Existem algumas no momento, em Campos do Jordão, Santo Antônio do Pinhal, Gonçalves e Paraisópolis. O interesse é de que esse circuito cresça e atraia mais público para visitação das várias cervejarias. Segundo Gabriela, “Quanto mais se produzir cerveja boa na região, melhor será para todos, porque isso vai chamar o público cervejeiro para lá”. Outra vantagem é o sistema do bom vizinho, um ajuda o outro e fazem compras conjuntas, o que torna o frete e as negociações melhores. É uma espécie de cooperativismo, que Gabriela diz ser bem comum na Europa, “cada um tem sua produção, mas compram, por exemplo, a máquina para fazer pellets dos lúpulos, que é cara, em conjunto, e a cada semana um deles pode usar”. 

As cervejas da Gård têm como principais características a água pura da serra da Mantiqueira, a seleção apurada dos ingredientes — malte, lúpulos e levedura costumam ser importados — e a possibilidade de beber estilos de cervejas oriundos de outros países produzidos aqui. Para que isso ocorra, no entanto, é fundamental a dedicação do mestre cervejeiro, com muito estudo e pesquisa para saber tudo a respeito daquele estilo e reunir o que há de melhor para produzir a melhor cerveja dentro dele. Esse é grande diferencial da Gård, e o resultado pode ser visto no caso da Tmavé, um dos destaques da cervejaria. Originária da República Tcheca, é uma cerveja escura, porém suave e com aromas torrados mais sutis, harmonizando bem com tudo. A Gård foi a primeira a produzir esse estilo no Brasil. 

A Bohemian Pilsner e a IPA (India Pale Ale) também saem bastante. A Gård faz vendas para alguns restaurantes locais, mas o seu forte é a venda direta no local, onde as pessoas aproveitam o passeio no parque e param na cervejaria para almoçar ou passam lá no final do dia para relaxar. Um food truck oferece petiscos e lanches para acompanhar as cervejas, num ambiente cercado pela natureza. A cervejaria abre diariamente, mas com a pandemia, teve que fechar por vários períodos. A incerteza é sempre uma preocupação, mas os planos de expansão permanecem. Com uma área maior, poderão contar com uma cozinha para preparar as comidas eslovenas também.

Gård Cervejaria – Av. Pedro Paulo, s/n – Horto Florestal – Campos do Jordão – SP. Aberto diariamente das 11h às 17h. Contato: (11) 99117-6522. Instagram: @gardcervejaria.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *